ACESSE O LEGNET 🔒
fechar (X)

Agende uma demonstração!
e revolucione sua gestão


SISTEMAS MAIS VENDIDOS PARA A SUA GESTÃO


 

A melhor Consultoria para Monitoramento de Requisitos Legais para Certificação e Normatização do Brasil

Alta Tecnologia + conhecimento jurídico

Monitoramos todos os 26 estados e o Distrito Federal, com mais de 45.000 Legislações Estaduais; mais de 43.000 Legislações da União; mais de 46.000 Legislações Municipais. Única empresa com 100% dos Resumos das Normas Técnicas da ABNT, disponibilizadas em seu Banco de Dados.

Identificamos todas as normas da ABNT citadas em Legislações aplicáveis e disponibilizamos as obrigações mediante aquisição pelo cliente junto a Associação. OBS: mediante orçamento.

requisitos legais

Identificação automática de ações
para a sua adequação legal

Relação de confiança: Mais de 5.245 empresas dos mais diversos portes e segmentos

Depoimentos de clientes

“A Premier Ambiental é nossa parceira há 15 anos. O site está sempre em atualização para atender as nossas expectativas. O suporte de requisitos legais é eficiente e sempre está disponível para nos atender.”

Rose Vieira
CEBRACE / Gestão da Qualidade

“Venho através desta demonstrar tamanha satisfação com o sistema e atendimento oferecido. Deixamos aqui registrado a qualidade e a facilidade da ferramenta apresentada pela Premier Ambiental.”

Ananda Menon
SISTAC S.A.

“Temos parceria já a alguns anos com a Premier Ambiental, que nos atende de forma satisfatória dando suporte para as avaliações e respostas da legislação aplicável.
O sistema é de fácil entendimento dos usuários, o que proporciona agilidade nas avaliações e descrição das evidências de atendimento.”

Hildemar Campos
BOTICÁRIO

“A Premier Ambiental se tornou uma grande parceira na entrega de serviços de requisitos legais, sempre com pronto atendimento e empenho. É possível perceber a busca de resultados em conjunto. Por isso, mantemos nosso agradecimento pela equipe na realização de um trabalho íntegro e de boa qualidade.”

Alexandra Cordeiro
GARDLINE S.A.

“Nossa parceria com a Premier é de fundamental importância para a manutenção e aperfeiçoamento do nosso Sistema de Gestão de Meio Ambiente e Prevenção de Riscos, seja na captação e atendimento às legislações externas, a gestão dos requisitos internos e a pilotagem das não conformidades, fazem o sistema evoluir constantemente.
A equipe é de altíssimo nível, no atendimento presencial ou à distância. Parabéns pelo excelente trabalho ao longo dos anos de parceria.”

Miguel Rocha
MICHELIN

“Os serviços da Premier Ambiental atendem totalmente à nossa necessidade. A ferramenta LegNet (GRL) é de extrema importância para o nosso sistema de gestão e nos auxilia no atendimento aos requisitos legais de saúde, segurança e meio ambiente. Além disso, o GRL é de fácil operação e permite a gestão de indicadores de implementação e atendimento das leis.”

Gabriela Breia
BAYER

“A Legnet é uma parceira que chegou para somar ao Sistema de Gestão Integrada. A ferramenta possibilita o gerenciamento dos requisitos legais de forma sistêmica e eficaz. A agilidade e conhecimento da equipe técnica faz a diferença nos atendimentos realizados! Segurança e presteza traduzem o perfil da equipe que prestou todo apoio em todos os momentos, mas em especial na auditoria.”

Eleamar Carvalho
TENCEL

Estudo mostra principais ameaças climáticas em 21 Portos públicos Brasileiros

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários - ANTAQ e a Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável, por meio da Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmbH, divulgaram, um estudo contendo o levantamento das principais ameaças climáticas, riscos e impactos da mudança do clima e o ranking dos 21 portos públicos Brasileiros analisados sob maior risco climático atual.

De acordo com a Agência, o sumário executivo “Impactos e Riscos da Mudança do Clima nos Portos Públicos Costeiros Brasileiros” mostra que os vendavais são a ameaça climática mais crítica para o setor portuário nacional. Indicadores mostram que sete portos já possuem risco alto ou muito alto em relação a esse aspecto.

O estudo foi elaborado a partir de um acordo assinado com a Agência Alemã de Cooperação Internacional no ano passado, assim, o Documento é um dos produtos da parceria e servirá para a elaboração de políticas públicas voltadas para o setor aquaviário, além das possíveis medidas de adaptação a serem implementadas para aumentar a resiliência frente aos impactos das mudanças do clima.

Publicada em 22/11/2021, a matéria aponta que a análise de risco climático foi produzida a partir da adesão de 21 portos costeiros públicos, sendo eles: Angra dos Reis (RJ), Aratu-Candeias (BA), Cabedelo (PB), Fortaleza (CE), Ilhéus (BA), Imbituba (SC), Itaguaí (RJ), Itajaí (SC), Itaqui (MA), Natal (RN), Niterói (RJ), Paranaguá (PR), Recife (PE), Rio Grande (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA), Santos (SP), São Francisco do Sul (RS), São Sebastião (SP), Suape (PE) e Vitória (ES).

Além dos vendavais, o sumário executivo traz dados também acerca dos riscos climáticos associados a tempestades e ao aumento do nível do mar, já que podem gerar impactos nas operações e infraestruturas. Tais eventos, conforme esclarece o documento, podem acarretar ainda riscos secundários, como inundações, ressacas e erosão costeira que podem potencializar os impactos no setor portuário.

Como Medidas de Adaptação, o estudo aponta uma lista de regras para enfrentar os riscos climáticos que podem ser causados pelos vendavais, tempestades e aumento do nível do mar, assim, foram listadas 55 ações para os portos, sendo 21 estruturais e 34 não estruturais. Entre elas estão a diversificação das ligações terrestres para o porto/terminal; construção de infraestruturas de abrigo; ampliação do processo de dragagem; e melhoria da qualidade dos acessos ao porto/terminal.

...

Leia mais

Ministério Público do Trabalho orienta que Empresas exijam comprovante de vacinação de Trabalhadores

Em matéria publicada em seu Site a Procuradoria-Geral do Trabalho em 05/11/2021, informou que a Nota Técnica do GT COVID-19 nº 05/2021, que trata da Cobertura Vacinal como fator de proteção coletiva e de respeito aos Direitos Fundamentais dos Trabalhadores no Meio Ambiente Do Trabalho, dentre outras situações, recomenda que Empregadores peçam às Prestadoras de Serviços comprovação de esquema vacinal completo de Funcionários Terceirizados.

No Material divulgado, o Ministério Público do Trabalho orienta que os Empregadores exijam comprovante de vacinação dos Trabalhadores e demais pessoas, como condição de ingresso no ambiente de trabalho, excetuando situações em que a recusa de imunização seja devidamente justificada.

De acordo com o Documento, a exigência deve ser feita por meio de Programas de Gestão de Saúde e Segurança do Trabalho, Regulamento ou Ordem de Serviço que trate do referido assunto.

O MPT esclareceu ainda que o Dispositivo tem como objetivo, complementar as medidas presentes nas demais Notas Técnicas emitidas pela Instituição e no Guia Técnico de Vacinação, divulgado no início de 2021.

Visando principalmente a questão da cobertura vacinal como fator de proteção coletiva e de respeito aos Direitos Fundamentais dos Trabalhadores no Meio Ambiente do Trabalho, a Nota Técnica 05/2021 que foi elaborada pelo Grupo de Trabalho (GT) Covid-19 do Ministério Público do Trabalho, indica que sejam mantidas todas as medidas coletivas e individuais de Saúde e Segurança do Trabalho e realizadas campanhas internas de incentivo à vacinação para o alcance do que se objetiva.

...

Leia mais

ISO 39001: CERTIFICAÇÃO DE SISTEMA DE GESTÃO DA SEGURANÇA VIÁRIA

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para o fato de que as vítimas de trânsito aumentam a cada ano e que esse número pode chegar a 1,35 milhão de óbitos a cada período. Em seu relatório mundial sobre segurança nas estradas, a OMS indicou que os acidentes de trânsito são, atualmente, a principal causa de morte entre crianças e jovens com idades entre 5 e 29 anos. A OMS destaca, ainda, que as taxas de mortalidade em relação ao tamanho da população mundial estabilizaram nos últimos anos. Analistas atribuem os resultados positivos, em grande parte, às legislações mais severas relacionadas aos principais riscos no trânsito, tais como: a velocidade, o consumo de álcool, a direção perigosa e a ausência de cintos de segurança ou cadeirinhas para crianças. No entanto, apesar de uma situação melhor nos países ricos, o número de mortes nas estradas não caiu em nenhum país de renda baixa, sobretudo, pela ausência de medidas para melhorar a segurança, afirma o relatório.

No Brasil, os acidentes de trânsito são a segunda maior causa de morte não natural evitável. Estudos apontam que o País está na quarta posição entre aqueles com mais vítimas fatais em acidentes de trânsito no mundo, ficando atrás apenas da China, Índia e Nigéria. Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, no Brasil, os custos dos acidentes em rodovias e áreas urbanas é estimado em R$ 50 bilhões. Em outras palavras, os custos médios variam de R$ 23 mil, para acidentes sem vítimas, a R$ 665 mil para acidentes fatais. Entre 2018 e 2020, R$ 839,8 milhões foram gastos no Sistema Único de Saúde (SUS) com internações por traumas no trânsito.

Neste contexto de números alarmantes, empresas que interagem com o sistema viário têm um papel decisivo para o aumento da segurança nas vias. Sendo assim, torna-se imprescindível a implantação de ações preventivas, tais como as apresentadas pela norma ISO 39001, que especifica os requisitos para um Sistema de Gestão de Segurança Viária (SV), corroborando para que uma Organização reduza os óbitos e lesões graves relacionadas a acidentes de trânsito. Além de trazer benefícios em Segurança, a ISO 39001 traz diversas vantagens para as empresas certificadas, com destaque para a diminuição de acidentes de trânsito (mortes e lesões), a redução de indenizações, o fortalecimento da marca da empresa; o fortalecimento da relação e da confiança de clientes e fornecedores e um maior reconhecimento no mercado.

Elaborada pela International Organization for Standardization a ISO 39001 é uma norma criada em 2012 que foi traduzida para o português em 2015. A Norma é de potencial interesse para qualquer organização pública ou privada envolvida na gestão de veículos e/ou infraestruturas de transporte ou que podem influenciar o tráfego gerado por suas atividades. O Sistema de Gestão, se efetivamente implementado, pode proteger a segurança não só dos próprios funcionários de uma organização, mas também a de clientes, usuários ou partes interessadas, desta forma ao implementar a ISO 39001, empresas de todos os portes podem se beneficiar com as suas vantagens. Afinal, a segurança viária não interfere apenas no contexto interno, mas traz impactos positivos em toda a comunidade.

...

Leia mais
Sistema de Gestão Integrada LegNet
ISO 9001 ISO 14001 ISO 45001